CIEB Estudos 4: “Políticas de Tecnologia na Educação Brasileira: Histórico, Lições Aprendidas e Recomendações”

 
Conhecer e aprender com o passado é essencial para construirmos melhores políticas públicas na área da educação.

Por isso, o Centro de Inovação para a Educação Brasileira – CIEB convidou dois renomados especialistas que participaram da formulação das principais ações de tecnologia educacional no país para resgatar o histórico das políticas nacionais de tecnologia educacional e elaborar algumas recomendações para ações futuras.

O estudo elaborado pela Profª Elisabeth Almeida (PUC-SP) e o Profº José Valente (UNICAMP) revela que o Brasil esteve, junto com outros países, na vanguarda da criação de políticas de tecnologia educacional na década de 80. O Proinfo - Programa Nacional de Informática na Educação, - elaborado em 1997, previa ações integradas de formação de professores, geração de conteúdos e recursos digitais e infraestrutura, mas com o passar dos anos foi transformando-se em ações isoladas e episódicas.

Os autores do estudo incorporaram em sua análise das políticas de tecnologia educacional brasileira o arcabouço teórico que o CIEB tem utilizado como base de todas suas atividades. A teoria Four in Balance (Quatro em Equilíbrio) mostra que para que a tecnologia tenha impacto positivo na educação é preciso contemplar, de forma equilibrada, quatro dimensões: visão, formação de professores e gestores, recursos educacionais digitais e infraestrutura.

Este estudo compõe uma série de estudos e notas técnicas produzidas pelo CIEB com o objetivo de estimular e qualificar a discussão sobre o papel da inovação e tecnologia educacional no Brasil. Esperamos que este conjunto de subsídios técnicos contribua para a construção de uma nova política de inovação e tecnologia que coloque a educação brasileira no patamar necessário para formar cidadãos do século 21.

Boa leitura!

Lucia Dellagnelo, Ed.D. Diretora-presidente do CIEB


LEIA NA ÍNTEGRA