CIEB Notas Técnicas: “Investimento em Startups de Tecnologia da Educação”

CIEB-NotaTecnica-7-post

Empresas emergentes de tecnologia da educação que oferecem produtos e serviços para educação básica enfrentam diversos desafios, tanto no Brasil quanto em outros países. Alguns desses desafios são comuns a outros setores da economia, como acesso a financiamento, excesso de regulamentação e busca por talentos. Outros, entretanto, são específicos do setor de educação no Brasil, fortemente influenciado pela atuação governamental – já quase 80% dos estudantes de educação básica frequentam escolas públicas.

A fim de analisar estratégias para fortalecer o ecossistema de startups de tecnologia da educação (edtecs) para que possam gerar soluções que contribuam para qualidade e equidade da educação, o Centro de Inovação para a Educação Brasileira-CIEB convidou um grupo de investidores para discutir o tema.

Mediados por Patricia Allen e Marcus Frank, da consultoria McKinsey, o grupo de representantes de fundos de impacto, venture capital e institutos e fundações* que investem em educação discutiu como criar um ciclo de investimento capaz de ajudar edtecs a desenvolver produtos robustos e eficazes e de salvá-las do “vale da morte” que ameaça grande parte das empresas emergentes.

A partir das discussões do grupo, e de materiais complementares, essa Nota Técnica busca sistematizar a discussão e propor um novo desenho do ciclo de financiamento para startups de tecnologia da educação.

 

LEIA NA ÍNTEGRA