CIEB participa de encontro para criação de rede latino-americana de educação digital baseada em evidências

30 AGO - Encuentro FEDAM (19)

6 de setembro de 2018

O Centro de Implementação de Políticas Públicas para a Equidade e o Crescimento (CIPPEC), da Argentina, e a Fundação Ceibal, do Uruguai, organizaram, de 29 a 31 de agosto, em Buenos Aires (Argentina), o Encontro Internacional “Presentes e futuro da educação digital na América Latina”.

Com a colaboração do Centro Internacional de Desenvolvimento de Pesquisas (IDRC), do Canadá, e participação de pesquisadores e líderes da educação digital nos países Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, México, Peru e Uruguai, a iniciativa está no âmbito da força tarefa do Futuro do Trabalho e Educação para a Era Digital do T20, responsável por gerar recomendações de políticas públicas para subsidiar a presidência da Argentina no fórum de nações G20. Pela primeira vez, a educação será abordada na cúpula de líderes do G20, que se reuniá no final de novembro.

31 AGO - Encuentro FEDAM 13

Responder aos desafios e oportunidades apresentados pela educação digital foi o grande objetivo do encontro, que também articulou a criação da Rede de Educação Digital baseada em Evidências para América Latina e Caribe. Convidado a fazer parte dessa rede, o CIEB foi representado pela gerente-executiva Gabriela Gambi.

Entre os desafios comuns na região, identificou-se que o acesso à educação não se traduziu em uma educação de mais qualidade para a população.

Durante os três dias de atividades do Encontro, foram formados grupos de trabalho específicos em três eixos: a) Habilidades do Século XXI e Steam (sigla para Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática); b) Avaliação do impacto da educação digital; c) Desenvolvimento profissional de professores.

De acordo com Gabriela, o CIEB deve focar sua atuação na temática das evidências. “Esperamos colaborar com diferentes parceiros da América Latina e do Caribe para apoiar a produção e uso de evidências robustas com o intuito de qualificar a tomada de decisão no desenho de políticas públicas de tecnologia educacional”, ressaltou a gerente-executiva.