CONECTE-C 5ª EDIÇÃO: “A cultura de propotipagem e experimentação cabe na educação?”

A quinta edição do CONECTE-C, série de encontros mensais promovidos pelo CIEB, teve como tema “A cultura de prototipagem e experimentação cabe na educação?”, e teve como convidados Carlos Uehara, do Escolas Plugadas, projeto da Fundação Lemann, Isabel Opice, do Pitch Gov, e Ana Flávia Castro, da Apreender.

O evento, realizado no dia 27 de setembro, contou com a participação de pesquisadores, educadores e empreendedores do setor de educação. Pelo ambiente plural, o encontro promoveu, além da exposição dos convidados, rica discussão sobre modelos para validação de produtos ou serviços na área de educação. Carlos Uehara pontuou que nem sempre é possível conhecer o usuário final em empreendimentos do setor de edtech. Por estar envolvido no Programa Escolas Plugadas, que facilita a identificação, a implementação e o desenvolvimento de novas tecnologias educacionais na rede pública de ensino, ele conta que sempre recebe pessoas que estão desenvolvendo soluções educacionais. E diz que é imprescindível ir a campo e conhecer o usuário, saber como é a sua rotina e seus problemas. “Eu acho que esse é o principal insumo para ter um produto de qualidade”, aponta.

Ana Flávia Castro também reforçou a importância da atenção ao usuário final e destacou o papel fundamental do piloto no processo de aprendizagem do aluno. Na etapa de testes, ela diz que a solução deve estar realmente pronta. Ainda que um empreendedor desenvolva uma solução para facilitar a vida do professor ou colaborar com a gestão de um diretor, ele não pode nunca perder o foco na aprendizagem.

Isabel Opice, assessora da Subsecretaria de Parcerias e Inovação na Secretaria de Governo do Estado de São Paulo, compartilhou a experiência da iniciativa Pitch Gov SP, que tem o objetivo de encontrar soluções inovadoras para desafios de relevância pública. Isabel deu como exemplo a startup ClassApp, uma das escolhidas pelo Pitch Gov, que foi selecionada para atender uma demanda do Centro Paula Souza de implementar um sistema de comunicação móvel entre alunos, professores, pais e diretores. Ela relata que uma das saídas para compensar o tempo que os professores usariam para participar de treinamentos seria a remuneração desses profissionais.

Durante o debate, os participantes questionaram a importância da ética no processo de teste de produtos e serviços com jovens que estão em fase de aprendizado, e puderam discutir sobre os modelos possíveis para garantir que o foco esteja sempre no aluno.

O CONECTE-C acontece toda última terça-feira do mês, no espaço Cubo (Rua Casa do Ator, 919 – São Paulo-SP). Acompanhe a página do CIEB no Facebook para saber todas as novidades com relação aos encontros CONECTE-C: www.facebook.com/cieb.net