A hora da revolução… na sala de aula

e PE - 4º E 5º - SANDRA - FOTO 6

xxxxxxx de 2018

Em 2017, uma tarefa inusitada foi introduzida na rotina da Escola Municipal Rozemar de Macedo Lima, no Recife (PE).  Uma vez por semana, às 14h30, todos os alunos, funcionários e professores se reuniam no pátio para ouvir rádio! Sim, é isso mesmo: a comunidade escolar dedicava cerca de 15 minutos do período letivo semanal para acompanhar o programa “A Hora da Revolução”, na Rádio RM, criada a partir de um projeto pedagógico que a professora Sandra de Amorim Silva Cavalcanti desenvolveu com seus alunos do 5º ano do fundamental.

e PE - 4º E 5º - SANDRA - FOTO 4A rádio levou ao ar, naquele ano, cinco programas de cerca de 15 minutos, produzidos pelos estudantes. A programação foi montada em torno do aniversário de 200 anos da Revolução Pernambucana, temática proposta para toda a rede municipal de ensino naquele ano. O tema foi abordado de várias formas: entrevistas com professores sobre personagens de destaque, pequenas novelas que contavam um trecho da história, tudo permeado por uma agradável seleção de músicas indicadas pelo próprio “público”, ou seja, os alunos da escola toda.

Diante do desafio de trabalhar um assunto tão denso com as crianças do fundamental I, surgiu a ideia de se fazer um jornal mural. Para isso, os estudantes entrevistaram os próprios colegas, os educadores e os funcionários, constatando que as pessoas tinham pouco conhecimento desse momento da história local.

Mas, se esse era o tema do ano, como tornar o assunto mais conhecido? Como motivar os alunos a estudar sobre a revolução? Uma multiplicadora das unidades de tecnologia da prefeitura que atuava na escola, Mirelle Reis, deu a ideia de fazer uma radio web. Sandra aceitou sem piscar. Os alunos adoraram a novidade! E logo começou uma saudável movimentação para aprenderem, todos juntos, o ofício de radialistas. A professora se matriculou em um curso a distância de rádio escola e webradio. Os conhecimentos que ia adquirindo a cada módulo e a experiência de Mirelle deram conta dos desafios iniciais da parte técnica: escolher uma plataforma para a rádio. Chegaram, assim, à plataforma Mix Cloud, gratuita.

Simultaneamente, os alunos começaram a colocar a mão na massa, ou melhor, no microfone. As disciplinas envolvidas no projeto foram língua portuguesa e história. “Nessas aulas, eles pesquisavam sobre o tema da revolução e produziam as perguntas das entrevistas, escreviam os roteiros dos programas. Gravavam tudo com os tablets disponibilizados pela escola. Para a edição, usamos alguns notebooks também da escola. Mas essas máquinas não suportavam os programas de edição e além disso a internet era muito lenta”, conta a professora. A saída, muitas vezes, foi utilizar o Centro de Tecnologia da prefeitura.

A Rádio RM teve tanta audiência que não vai mais sair do ar! Neste ano de 2018, uma nova série de programas está entrando no ar. O tema, desta vez, é “Historietas animadas”, envolvendo as disciplinas de língua portuguesa e artes. A produção também está se profissionalizando. “A prefeitura nos deu novos computadores e uma mesa de edição, o que vai melhorar muito a nossa vida”, diz Sandra. O mais importante, ressalta ela, é que o projeto trouxe resultados concretos. Segundo a educadora, não foi apenas uma estratégia para reter o conhecimento sobre o assunto que estava sendo estudado, mas impactou positivamente a produção textual dos alunos. “Eles queriam escrever corretamente e falar corretamente porque eram eles que iam aparecer falando na rádio. Isso tinha um peso muito maior do que ler um texto em sala de aula”, constata, satisfeita.