Voltar à lista

TICs em alfabetização

Uso de tecnologia nos processos de alfabetização

Universo Analisado
20
artigos acadêmicos
Publicados de
2003
a
2018
Principal Pergunta de Pesquisa

Quais tecnologias de informação e comunicação (TICs) têm sido adotadas no Brasil para apoiar o processo de alfabetização e como vêm sendo utilizadas?

Principais Achados
Outros Achados

Quais os tipos de evidências empíricas sobre o uso da tecnologia na alfabetização?

A maior parte dos trabalhos utilizou a abordagem qualitativa, utilizando métodos como: entrevistas, questionários e observações. A principal técnica de coleta de dados foi a observação (15 estudos), analisando-se a interação dos participantes com a tecnologia para identificar, por exemplo, suas dificuldades, comportamentos e expressões.
A maior parte das publicações realizou um estudo de caso (11 estudos).
A técnica de análise, interpretação e visualização de dados mais utilizada foi a estatística descritiva (7 estudos). Entretanto, a maior parte das publicações (11 estudos) não utilizou nenhuma técnica de análise.

Quais os públicos-alvo dos estudos?

A maior concentração foi de estudos no Ensino Fundamental I (10 estudos), seguidos de Educação de Jovens e Adultos (5) e Educação Especial (5).

Em que tipo de rede de ensino a tecnologia foi aplicada?

Foram identificados 10 estudos nas redes públicas; 5 nas escolas privadas; 3 não especificados e 2 estudos não se aplicaram a redes.

Qual o período de duração da pesquisa na escola?

Os estudos foram conduzidos, em sua maioria, durante períodos de longa duração (8 estudos), ou seja, promoveram 6 encontros ou mais, duraram 3 ou mais meses consecutivos, ou tiveram carga horária de 30 horas/aula ou mais. Grande parte dos estudos, porém, não especificaram o período de duração do estudo (7). Somente cinco estudos foram de curta duração.

Quais os resultados da aplicação de tecnologia no processo de alfabetização?

Em geral, houve melhoria no processo de alfabetização. Em relação às crianças, as tecnologias permitiram maior interação entre elas, além de se sentirem mais motivadas a aprender a ler e escrever. Em relação aos jovens e adultos, as tecnologias foram percebidas como fáceis e simples de usar, além de estimular a busca pela leitura em outros meios como jornais e revistas. Em relação à educação especial, as tecnologias permitiram uma maior estabilidade nas notas dos alunos, sem prejuízo de desempenho, bem como uma maior interação, instigando-os a pronunciarem, por exemplo, as letras e nomes dos objetos na tela.
Produção de conhecimento sobre o tema

Percebeu-se a falta de publicações relatando as dificuldades dos professores e alunos na utilização da tecnologia, assim como estudos envolvendo a utilização de dispositivos móveis e no contexto da alfabetização de idosos.

A maior parte das publicações envolveu a aplicação de TICs em instituições de ensino públicas (10 estudos).

Uma quantidade significativa de publicações (8 estudos) foi classificada como de longa duração.

Desafios Encontrados
Palavras-chaves
alfabetização língua processo de alfabetização
Autores
  • Elaine Harada Teixeira de Oliveira
  • Walter Takashi Nakamura
Carregando...