Voltar à lista

Ensino de pessoas com deficiência

Tecnologias da informação e da comunicação para apoiar o ensino de pessoas com deficiência

Universo Analisado
117
artigos acadêmicos
Publicados de
2002
a
2017
Principal Pergunta de Pesquisa

Como as tecnologias de informação e comunicação têm sido utilizadas na educação de pessoas com deficiência?

Principal Achado
Outros Achados

Quais as principais tecnologias utilizadas na educação de pessoas com deficiência?

Entre as tecnologias mais usadas, destacam-se os softwares (61%), seguidos por jogos digitais (13%) e hardware (12%).

Qual a prevalência de uso de tecnologia para educação em relação ao tipo de deficiência?

A maioria dos estudos aborda a deficiência visual (47 estudos), seguida pela deficiência cognitiva/intelectual (32) e pela auditiva (24).

Que tipos de evidências empíricas foram encontradas sobre uso da tecnologia na educação de pessoas com deficiência?

Os tipos de evidências empíricas que mais se destacaram foram: estudos experimentais (23%) e estudos de caso (22%). Em 32% dos estudos não havia indicação clara de qual tipo de evidência empírica foi utilizada.
Quanto aos dados analisados, 73% dos estudos utilizaram dados qualitativos; 8%, dados quantitativos; e 19%, ambos os dados.

Quais os principais focos dos estudos?

Foram identificados seis focos:
  • gestão da educação e técnicas relacionadas a formas de gerenciar e gerir o processo educacional
  • avaliação de ferramenta, método, processo
  • evidência: algum tipo de prova, empírica ou não, sobre um tema
  • ferramenta: proposição ou descrição de uma ferramenta, não necessariamente avaliando ou provendo evidência
  • método: proposição ou descrição de uma abordagem sistemática e sequencial para algo relacionado ao processo de ensino
  • modelo: proposição de modelos ou representações do conhecimento (como ontologias) que seriam utilizados por outros sistemas; modelos conceituais, com uma base de conhecimento sobre determinado tópico.

Quais os públicos-alvo das tecnologias?

A maioria das tecnologias propostas tem como público alvo os alunos (76%). Apenas 12% são voltadas exclusivamente ao professor. E outros 12% são para alunos e professores.

Quais as faixas etárias dos estudantes com deficiência participantes dos estudos?

A maioria das soluções para alunos atinge a faixa etária de 10 a 17 anos (11%); em seguida, vêm as faixas de 2 a 9 anos, de 18 a 25 anos e de 18 a 33 anos (entre 7% e 8% cada).

Em quais áreas de conhecimento prevalece o uso de tecnologias na educação especial?

A área de conhecimento com maior incidência de estudos é língua portuguesa (19 estudos).

As tecnologias analisadas estão disponíveis para uso em escala?

Apenas 24,8% das tecnologias abordadas nos estudos estão disponíveis para uso da comunidade, com acesso livre e gratuito.
Produção de conhecimento sobre o tema

Houve um aumento expressivo na quantidade de publicações [70% de 2012 a 2017] relacionadas ao tema de educação especial utilizando TICs.

Existe uma grande concentração de estudos na região Sul, seguida pelas regiões Sudeste e Nordeste, em função da existência de uma pós-graduação consolidada naquela região.

Desafio Encontrado
Palavras-chaves
acessibilidade atendimento educacional especializado Educação educação especial pessoas com deficiência Tecnologia
Autores
  • Armando Toda
  • Seiji Isotani
  • Wilmax Marreiro Cruz
  1. Aprendizado Acessível

    Marcos Devaner Nascimento, Bruno Queiroz, Michael Guimaraes, Lidiane Castro Silva, Eder Soares, Francisco Oliveira, David Ribeiro, Cristiane Ferreira
Carregando...